A história do Carnaval de Veneza

A história do Carnaval de Veneza

O Carnaval, festa tão amada pelos brasileiros está novamente chegando!  Va Pensiero então vai pegar carona e contar um pouco da história do também tradicional e famoso Carnevale di Venezia.

O Carnaval de Veneza e o Carioca certamente são dos mais tradicionais e conhecidos pela sua majestade e grandiosidade. Entretanto, dentre tantas coisas que distingue o primeiro do segundo è sua origem! Existem documentos comprobatórios demonstrando que os venezianos “pulavam” o carnaval já em 1094, quando o governo de Veneza era comandado pelo então Doge Vitale Faliero. Apenas em 1296, porém è que o carnaval foi declarado festa publica, quando o Senado aprovou festivo o ultimo dia da Quaresma.

Veneza então reinterpretou antiguíssimas tradições gregas e romanas, promovendo o carnaval para conceder a população, em particular modo às classes mais humildes, um período dedicado à alegria e festas.

Carnevale-di-Venezia-634x3961-634x350No carnaval de Veneza surgiram então as mascaras que garantiam um total anonimato, uma espécie de nivelamento das divisões sociais servindo também para dar vazão as tensões e brigas que se criavam na sociedade por causa dos rígidos limites impostos pela moral e pela ordem publica da Republica de Veneza. Durante as comemorações Veneza recebia eventos de todos os tipos: espetáculos teatrais, circenses, musicas, dentre outros…tantas diversões e das mais variadas que negócios e atividades produtivas ficavam em segundo lugar. Por muitos séculos, as festanças venezianas teriam durado por seis semanas, desde 26 de Dezembro até a Quarta-feira de cinzas.

Carnaval em Veneza 2014: 105.000 pessoas, em Veneza
Inauguração do Carnaval de Veneza edição 2014: 105.000 participantes.

Logo cedo, porém, o carnaval, ao invés de servir como vazão as tensões gerou o efeito oposto: a possibilidade de esconder a própria identidade atrás de mascaras favoreceu cada vez mais roubos, moléstias, abusos de vários tipo. Estes graves excessos obrigaram a Republica de Venezia a sentenciar uma longa série de decretos para limitar condutas não condizentes bem como uso fraudulento de mascaras e acessórios, decisões estas que pouco a pouco minaram a essência do carnaval e suas origens de liberdade e igualdade. A partir do ano de 1339 Veneza proibiu o uso de mascaras e adereços carnavalescos no período noturno. Em 1458 proibiu-se a entrada trajando esta vestimenta em lugares sagrados e no ano de 1703 a proibição chegou também as casas de jogos e cassinos então muito difundidos.

Com a queda da Republica de Veneza em 1797 as mascaras e adereços foram totalmente abolidos, exceção feita para festas particulares nos grandiosos e magníficos palácios venezianos. A história e tradição que durava então séculos conheceu um gradual declínio até sua “morte”.

Somente a partir do ano de 1967 começou-se a organizar novamente as primeiras festas com mascaras e adereços trazendo à tona novamente a história e tradições do carnaval de Veneza. Em 1979 foi lançado um grande programa de divulgação para colocar esta belíssima festa no calendário mundial de eventos e, desde então, tornou-se novamente um sucesso que já dura mais de trinta anos.

venetoinsidePara saber mais sobre toda a história do “Carnevale di Venezia” visite este link no site italiano Venetoinside.

Buona lettura!

 

(Visited 509 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *