Por que o café Italiano é um mito mundial?

4 bilhões de xícaras são consumidas a cada dia no mundo. Na Itália é quase uma religião e a cidade de Nápoles talvez é seu “templo”. Estamos falando do café!

Café Italiano: di verdade o melhor do mundo?

cafe-italianoA inglesa BBC, em 2015, não tinha dúvidas: o café italiano é o melhor do mundo. O fato que Starbucks ainda não chegou na Itália, para a BBC, é uma das provas.

Só para lembrar, a norte-americana Starbucks é a maior rede de cafeterias no mundo com mais de 20.000 pontos de vendas. Nasceu logo após que seu fundador, Howard Schultz, em 1983 voltou de uma viagem da Itália e teve a ideia de criar a mesma qualidade de uma cafeteira italiana, em Seattle.
Para a BBC,  Starbucks tem medo de fracassar na Itália pois não consegue chegar ao mesmo nível de excelência do produto e os costumes italianos são bem diferentes daqueles de outros países, aonde servir o café em um grande copo de papel é super legal.

Mas nem todos os expertos concordam com a BBC. Talvez seja aquele papo sem fim, como quem é o melhor pintor, qual o melhor carro, qual a melhor cidade para viver… cada um tem sua opinião. Mas resta um fato: o café italiano é um mito mundial. Como Ferrari ou Vespa.

Fórmulas secretas

Mas por que o café italiano seria o melhor do mundo, se os grãos de café são todos importando de outros países, como o Brasil (maior produtor mundial)?
Porque a qualidade do café Italiano possui  2 etapas, realizadas na Itália:

1) A escolha das misturas

Tem 2 grandes tipos de cafés: Arabica e Robusta.

  • As Arábicas são, em geral, mais doces e delicadas.
  • O Robusta tem mais consistência e sabor marcado.

A porcentagem de mistura desses 2 tipos é um dos fatores chaves de um ótimo café.

Uma outra diferença é a consistência do creme que se pode obter: a Robusta faz o café com um creme mais cinza, espumoso, o Arabica tem um creme mais sutil e denso. A combinação dos 2 permite criar cremes inconfundíveis por cada preparo.

2) O processo de torrefação do café

Na Itália, constantemente aperfeiçoada à séculos, a torrefação dos grãos de café é a forma de estabelecer seu aroma e sabor. Isso porque o grão de café cru não tem um sabor agradável. Os grãos de café são torrados em altas temperaturas: maior é a temperatura, menor será a caffeina que os graus retém.

Na Itália a torrefação é muito mais forte: a bebida obtida será muito aromatizada mas um pouco mais pobre de cafeína, em comparação com o café tomado em outros países. 

Tendo mais de 1000 composições químicas no café, podemos imaginar que o processo de torrefação do cafe é um segredo como a formula da Coca-Cola. Na Itália muito bem guardado, considerando que o café é a bebida mais difundida no mundo, após a água, segundo a revista cientifica Focus.

Aonde saborear o melhor café na Itália?

Não quero resolver aqui a discussão se o café italiano é o melhor do mundo. Mas, com certeza, o café e o expresso Italiano (um modo de preparo que é uma outra invenção da “bota”) é um mito mundial. Ir na Itália é não saboreá-lo, seria como ir a Maranello e não visitar as oficinas da Ferrari ou ir em Paris e não visitar a Torre Eiffel.

img_2535
Caffé Paszkowski, Florença

Nápoles é a cidade do café. Mas se você está no clássico roteiro turístico da Itália, como Roma, Florença, Veneza, Milão, seguem as sugestões do “Istituto internazionale assaggiatori caffè” (Iiac), que parece usar uma metodologia científica de classificação, e o site TripAdvisor.

  1. Roma: Caffè Colonna nella Galleria Sordi. Caffè Maneschi (via del Corso).
  2. Nápoles: O Gambrinus é elegante e histórico, aqui vale a pena experimentar o café “strapazzato”. Bar Mexico, Piazza Giuseppe Garibaldi, 72, “O melhor café de Nápoles, então do mundo”, escrevem com orgulho no TripAdvisor.
  3. img_3243
    Milão

    Milão: o Cafe Peck, in via Spadari.
    Foi também no Cafe Savini na histórica Galleria Vittorio Emanuele: aqui passaram personagem como Puccini, Maria Callas, Luchino Visconti, Charlie Chaplin, Frank Sinatra, Ava Gardner, Carla Fracci, Henry Ford… Uma atmosfera encantadora.

  4. Veneza: Caffe Florian, local único e maravilhoso na praça de San Março, imperdível e com uma elegância que vale a pena visitar.
  5. Florença: Caffè Piansa é talvez o melhor pela qualidade do café, mas não podemos esquecer cafeterias históricas, pela qualidade da atmosfera, Caffè Gilli, Paskowski (conheço pessoalmente: maravilhoso!), Le Giubbe Rosse.

Visite uma dessas cafeterias e o porquê do mito do café italiano será bem mais claro. Bom café expresso a todos!

Nicola Di Grazia

Italiano, casado e pai de 2 filhos. Morou no Brasil por 11 anos. Como professor de Italiano, hoje dá aula online com Skype (user: fromlucca) pois é o pé firme na Itália de VaPensiero. Sua base è na maravilhosa Lucca.