Inspiramos pessoas por meio da cultura Italiana

Com aulas de Italiano, viagens à Itália, palestras.

Os segredos do café Italiano, no charmoso Gran Caffè Gambrinus (Nápoles)

Os Napolitanos dizem que o café deles è o melhor do mundo. Sempre suspeitei que è um exagero poético, que faz parte da teatralidade da cidade. Por isso, quando visitei Nápoles em junho, indaguei: foi a visitar o encantador Gran Caffè Gambrinus, o mais antigo café da cidade. E batei um papo com o Diretor do local, Gennaro Ponziani, extremamente disponível em explicar alguns segredos do café em Nápoles. Veja o vídeo. Leia mais >>

Cursos de italiano na Itália: Accademia Europea di Firenze

Uma das escolas de italiano mais interessantes em Florença, é a Accademia Europea di Firenze, situada em um prédio histórico de três andares, no centro da cidade. Visitei a Academia em junho de 2016, acompanhado por Gabriel, um brasileiro de Recife que faz parte da equipe da escola. Entrevista no vídeo a seguir. Na visita, entendi claramente o diferencial da escola: um corso aqui é uma verdadeira experiência full-immersion na arte e beleza de referência mundial. Leia mais >>

Verbos: O “passato remoto” em Italiano

O passato remoto (exemplo, "io scoprì"= "eu descobri"), em Italiano, se usa para dizer que o evento que estamos contando foi muito longe do presente. Mas se nós queremos dizer que o evento, mesmo longe, tem repercussão nos dias de hoje, podemos usar o passado próximo (exemplo, "io ho scoperto"), no lugar do passado remoto. Por exemplo: "Cristoforo Colombo scoprì l'America" : neste caso, temos a intenção de dizer que o evento é longe no passado e não tem repercussões no presente. Leia mais >>